Megaprojeto “Novo” Comporta começa em dezembro

 

Megaprojeto Comporta

Estão prestes a começar as obras de infra-estruturas do primeiro dos dois lotes, a Torre, avaliadas em 850 milhões de euros.

 

13 novembro 2020

A “nova” comporta está começando a nascer.

 

Em Dezembro arranca o megaprojecto do consórcio formado pela incorporadora Vanguard Properties (VP) e Amorim Luxury (AL), com obras de infra-estrutura dos 365 hectares do lote Torre-Terras da Comporta, em Grândola, que em conjunto com as Dunas, em Alcácer do Sal, faz parte do projeto que está a ser desenvolvido na zona. Em jogo está um investimento total estimado em 2.3 bilhões de euros. “Decidimos fazer todas as obras de infraestrutura da Torre de uma só vez.

 

A pandemia não comprometeu o calendário do projecto ”, disse José Cardoso Botelho, director-geral da VP, citado pelo Expresso, acrescentando que o prazo para a conclusão das obras é de dois anos e o valor total do projecto ronda os 30 milhões. euros. Segundo José Teixeira, presidente e fundador da DST, grupo construtor vencedor do concurso para a execução do contrato, “o estaleiro começa a ser montado assim que o contrato é assinado, aproveitando as sinergias” existente na região.

 

A fiscalização da obra foi entregue ao Tecnoplano.

 

No valor de 850 milhões de euros, a Torre é um empreendimento misto, com componentes hoteleira, residencial, cultural e desportiva. Os 365 hectares de terreno deverão construir 245 moradias, três aldeamentos turísticos com cerca de 440 unidades de alojamento, dois hotéis (um com 210 quartos e outro com 225) e dois aparthotéis (178 + 263 unidades de alojamento), entre outros equipamentos, escreve o publicação.

 

A Saraiva e Associados é a responsável pela coordenação geral do projecto, sendo que serão contratados arquitectos nacionais e internacionais para o desenvolvimento conjunto dos projectos, revelou Miguel Saraiva. “São 289,000 mil m2 de construção, mas está sendo pensado para reduzir substancialmente a ocupação aprovada no projeto de detalhamento. [O projeto é] uma maratona e não um sprint ”, disse o arquiteto, citado pelo semanário.

 

Para José Cardoso Botelho, integração na paisagem, uso de materiais sustentáveis, o uso da energia solar da forma mais eficiente possível e o respeito ao meio ambiente são alguns dos ativos do empreendimento, que terá uma estação de tratamento de efluentes cuja água tratada servirá para regar as áreas verdes.

 

Artigo https://expresso.pt/economia/2020-11-07-Projeto-do-milionario-Claude-Berda-arranca-na-Comporta

 

Propriedade à venda na Comporta

Contactar a Living Portugal Property

Aconselhamento Profissional na Compra de Imóveis na Comporta, Portugal.